Fale pelo Whatsapp
+55 (41) 98417-4252

Curso: Supervisor de Rigging

Curso: Supervisor de Rigging

curso-supervisor-de-rigging

Objetivo

Curso voltado para profissionais que atuem na gestão de atividades de içamentos e movimentações de cargas pesadas. Ao concluir o treinamento, o aluno será capacitado como Supervisor de Rigging.

Este curso possui uma carga horária de 40 horas

Profissionais que tenham envolvimento direto ou indireto com a atividade de gestão em construção e manutenção como engenheiros, compradores, orçamentistas, supervisores, técnicos, encarregados e líderes de logística, expedição, manutenção, montagem e fiscalização de atividades de que envolvam cargas suspensas.

Requisitos mínimos: Ensino médio completo, facilidade com cálculos e conhecimento prévio da atividade de içamento e movimentação de cargas pesadas.

Este treinamento tem o objetivo de capacitar mão-de-obra de gestão direta nos aspectos de fiscalização, aspectos técnicos e de segurança em atividades simples e complexas de movimentação de carga especiais em atividades de manutenção, construção de instalações industriais, navais e residenciais.

No curso de Supervisor de Rigging o aluno aprenderá a interpretar um plano de rigging e para isso, um dos focos é a leitura da tabela de carga do guindaste e cálculos relacionados ao dimensionamento do equipamento.

Neste curso o aluno irá estudar todas as fases para execução de uma manobra de içamento de carga com segurança, pois o supervisor deve estar presente em todas as fases do processo afim de garantir a cumprimento de prazos, dentro do prazo, com custos previstos e com total segurança para todos, para isto iremos estudar os seguintes tópicos:

 

  • GESTÃO / PLANEJAMENTO / CUSTOS

- A história da movimentação de cargas através da evolução dos equipamentos disponiveis em canteiros de obras, evolução dos profissionais e dos tipos de planejamentos operacionais;

- O papel do supervisor de rigging;

- Classificação das operações industriais e de canterios, simples e complexas e como tratar cada tipo;

- Legislação aplicada a atividades, responsabilidades em uma operação de içamentos, normas nacionais, internacionais e regulamentadoras do Ministério do Trabalho;

- Procedimentos administrativos, importacia de conhecer as politicas da empresa, ordem de serviço, permissão de trabalho, analise de risco da tarefa, padrões operacionais e de segurança;

- Conhecendo os principais termos técnicos aplicados a atividade;

- Conhecendo a equipe e o papel de cada membro no desenvolvimento da atividade;

- Como proceder na contratação de equipamentos, como negociar, lei da oferta e da procurso, como funciona o mercado;

- Como lidar com o cliente passando segurança e competência em suas opniões, fornecendo informações clara afim de evitar problemas futuros;

 

  • PLANEJAMENTO, DIMENSIONAMENTO E VERIFICAÇÃO

- Levantamento de informações para o planejador possa procedor com a execução do plano de rigging, a inportancia de informações claras e consistentes;

- Como formar uma boa equipe de riggers, para que possam desenvolver suas atividades de sinalização, amarração, isolamento de área e cuidados terceiros;

- APROVAÇÃO DO PLANO DE RIGGING: O responsavel pela elaboração do plano de rigging é o planejador de rigging, mas o supervisor é responsavel pela aprovação deste documento e para isto o mesmo dever ser plenamente capas de executar todos os calculos e dimensionamento de equipamentos, para isto o mesmo deverá estudar os mesmos conceitos que o planejador mas não com a mesma profundidade;

- Tipos de carga, simétricas e assimetricas, definição de pesos e determinação dos pontos de içamento;

- A importancia do centro de gravidade, distribuição de carga, operação com dois guindastes e verticalização;

- Preparação antes do içamento, definição da lingada, calços trajetos da carga suspensa;

- Materiais de Içamentos conhecendo sobre eslingas (laços de cabo de aço, cintas de içamento, correntes), acessórios (manilhas, olhais, ganchos, anelões e outros).

- Calculos das tensões  atuante nas eslingas e acessórios e a importancia da taxa de utilização aplicada aos equipamentos, sempre verificar com o cliente qual deve ser aplicada;

- Verificação de materiais disponiveis em canteiro, transmitir essa informação ao planejador para que esse possa fazer a correta escolha dos materiais corretos para cada aplicação;

- Utilização de equipamentos auxiliares em operações de içamento;

- Utilização de dispositivos especiais, definição e dimensionamento de balancim;

- Equipamentos de guindar industriais e de canteiro;

- Introdução aos guindastes moveis, tipos de guindaste, qual a aplicação de cada um;

- Componentes do guindaste (Transportador, Contrapeso Standard/Adicional/Fora do Guindaste, Tipos de Lanças, Moitão e Bola-Peso, Jib, Extensão de Lança) e como isso pode impactar em uma operação;

- Interpretação da tabela de carga, conhecendo as dimensões do equipamentos, grafico operação, limites operacionais e riscos de tombamento ou falha estrutural;

- Elaboração do plano de rigging através da analise da carga, definição de equipamentos de amarração, utilização de dispositivos, analise de tabelas de carga, definição de esfoços atuantes no solo, vento máximo permitido, taxa de utilização do equipamento e todos os fatos nescessário para uma operação segura.

 

  • SEGURANÇA

- A importancia do controle da documentação dos profissionais e equipamentos, assim como certificados, laudos de inspeção;

- A importancia de manter contato constante com os profissionais de segurança da empresa afim de cumprir todas normas e regulamentos nescessários para não que sejam afetados prazos, qualidade, custos e a segurança global;

- Anteção aos fatores que reduzem a capacidade de carga do equipamentos, cuidados com as eslingas e acessórios, preparação, içamento e descarregamento de cargas, isolamento da área.

  - Riscos operacionais, solos frágeis ou mal compactados, contato com redes elétricas, içamento fora do eixo vertical, efeitos do vento (máximo permitido, exposição da carga, força atuante na carga, pressão de impacto do vento, escala de beaufort), condições climáticas, distribuição de esforços no solo, forças dinâmicas;

 

  • PRÁTICA

Este curso é parcialmente prático a atividade que se dispões onde os alunos serão apresentados a problemas presentes no dia a dia de um canteiro de obras para que os mesmos possam tomar descisões e analisar a mesma com foco no melhor resultado.

Aplicados a carga: Definição de carga líquida (peso, volume, material específico), definição de carga carga bruta, locação do centro de gravidade, distribuição de cargas (2 ou mais pontos de amarração), cálculo de arrasto, verticalização, verificação de perfil do balancim.

Aplicados ao guindaste: Esforço na sapata, pressão admissível no solo, peso do cabo do guindaste, definição de passadas de cabo, cálculo de taxa de utilização, estimativa de vento, escolha da configuração do guindaste (raio operacional, lança, altura, capacidade de carga, total da carga estática), sistema de polias e cálculo de isolamento da área.

Fique atualizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente nossas atualizações e promoções!

Perguntas Frequentes

Confira as perguntas mais comuns
 

Fale Conosco

E aguarde um de nossos consultores
 

(41) 3585-2426

SEGUNDA A SEXTA, de 8h ÁS 18hs